Subscribe

RSS Feed (xml)

Powered By

Skin Design:
Free Blogger Skins

Powered by Blogger

quarta-feira, 25 de junho de 2008


“(...) mantenha viva a chama do dom de Deus que está em você mediante a imposição das minhas mãos”. II Tm 1.6 – NVI
“(...) no dejes de usar esa capacidade especial que Dios te dio quando puse mis manos sobre tu cabeza” II Tm 1.6 – TLA

Paulo escreve para Timóteo no imperativo, ou seja, é este quem tem a responsabilidade da manutenção dos dons e da unção (capacitação) que recebe da parte de Deus.

Paulo não escreveria isso se os dons e a unção não se desgastasse ou apagasse com o tempo.

Segundo minha experiência, o que faz desgastar ou apagar a unção e os dons?

- O tempo entre a promessa e o cumprimento da promessa, do chamado e do estabelecimento do chamado. Abraão esmoreceu na fé neste tempo, e sua descendência foi amaldiçoada ficando 400 anos escrava no Egito (ver Gênesis 15).


- O afastamento sutil da presença de Deus. - quando deixamos de orar e de ter contato diário com a palavra de Deus. Davi não esmoreceu no tempo entre o recebimento da unção para ser rei e de seu estabelecimento como rei. Ele não saiu da presença de Deus, pelo contrário, neste tempo em que pastoreava ovelhas, mesmo sendo ungido rei se destacou como adorador do Deus Altíssimo, e isso foi usado por Deus para o colocar em contato com o trono.


- As lutas que Deus usa para nos por a prova, ou seja, para nos aprovar. - Creio que Timóteo estava passando por essas lutas, senão Paulo não lhe teria escrito os versículos 7, 8 e 9.“Pois Deus não nos deu espírito de covardia, mas de poder, de amor e de equilíbrio. Portanto , não se envergonhe de testemunhar do Senhor, nem de mim, que sou prisioneiro dele, mas suporte comigo os meus sofrimentos pelo evangelho, segundo o poder de Deus, que nos salvou e nos chamou com uma santa vocação, não em virtude das nossas obras, mas por causa da sua própria determinação e graça.”Sansão esmoreceu na luta e foi reprovado, perdeu sua vida, o tempo que Deus tinha para ele, e quando caiu em si teve que entregar a sua vida para salvá-la.

Vejo que comigo tem sido assim. Tenho me enrolado com o tempo da promessa, tenho me envolvido mais com as lutas e circunstancias, do que com a manutenção da fé, da unção e dos dons de Deus em mim, e tudo isso me mostra que não tenho sido forte e corajoso e tenho guardado pouco sua palavra (ver Josué 1).

“Pois Deus não nos deu espírito de covardia, mas de poder, de amor e de equilíbrio”.


Senhor, ajude-me a colocar meu olhar e minha atenção na promessa do Senhor novamente, me ajude a ser equilibrado, a passar pelas lutas sem me envolver mais com as coisas deste mundo do que com o Reino do Senhor. Ajuda-me a lembrar sempre de ser forte e corajoso, do espírito não covarde, de poder, amor e equilíbrio que Tu me deste, de guardar com zelo sua palavra e não me deixe afastar de Ti pelas sutilezas deste mundo e do diabo.

Eu te amo, quero entregar minha vida para o Teu serviço. Tudo isso te peço em Nome de Jesus.
Amém!

Nenhum comentário:

Postar um comentário