Subscribe

RSS Feed (xml)

Powered By

Skin Design:
Free Blogger Skins

Powered by Blogger

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Salvação! Prevenir ou apagar incêndios?

"Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração."
Hebreus 4:12

Certa vez, morávamos, meu irmão, um amigo chamado Rodrigo e eu em uma casa que alugávamos em Foz do Iguaçu. Aconteceu que os pais do Rodrigo enviaram pra ele alguns utensílios para a casa e entre eles estava um forno de micro-ondas. Nós três ficamos muito empolgados com aquele forno, pois em uma casa onde só moram jovens homens, as coisas que não podem faltar jamais são um forno micro-ondas e muito macarrão instantâneo.

Num final de semana me encontrei sozinho em casa, e perto da hora do almoço tive a brilhante idéia de cozinhar arroz no forno micro-ondas, e lá fui eu. Peguei uma panela, daquelas de inox tão cromada que dava para pentear o cabelo olhando para ela, coloquei o arroz, a água e o sal, tão pronto coloquei a panela no forno. Verifiquei a indicação de tempo e potência no painel do forno, apertei o botão verde de iniciar e virei as costas para fazer outras coisas. Quando me dei conta o forno novo do Rodrigo estava faiscando e saindo fumaça. Eu fiquei num desespero só, desliguei o forno de imediato, tirei da tomada rapidamente, e com aquele medo de ter queimado o aparelho, corri e peguei o manual de instruções. Quando o abri, vi o índice, e na segunda página estava escrito bem grande com letras garrafais: "NÃO UTILIZAR OBJETOS METÁLICOS CROMADOS EM SEU FORNO MICRO-ONDAS".

Que ótima hora pra eu tomar conhecimento daquela tão útil informação!

Sabe, este fato me fez analisar a minha vida antes de conhecer o evangelho bíblico. Precoce nas estradas da vida, com 16 anos, vivendo sozinho e viajando muito por ocasião de um trabalho que havia arrumado, eu estava tentando ter meu próprio jeito de administrar a vida. O fato foi que do meu próprio jeito, minha vida já estava faiscando, esfumaçando e quase queimando, quando num surto abandonei tudo e vim morar em Foz do Iguaçu, onde meu irmão e o Rodrigo me levaram a uma igreja e me apresentaram o evangelho de uma forma que eu jamais havia visto ou ouvido. Foi onde eu comecei a ler a Bíblia, que é o manual do homem.

Nós não fomos feitos pra levar a vida de nosso próprio jeito! Temos um manual, com toda a sabedoria de concelhos e ensino de como conduzir nossos dias, e sobre tudo, temos assistência próximo de casa, que são as igrejas locais, e melhor ainda, nosso Técnico atende pessoalmente 24 horas por dia, Ele é o Espírito Santo de Deus que nos faz entender as escrituras.

Meu conselho?

Não espere a sua vida começar a faiscar, não deixe ela pegar fogo, corra para seu manual de instruções, leia a Bíblia diariamente e peça ao Espírito Santo para te fazer entender o que está lendo, com certeza você terá uma experiência única, e se você deixar, sua vida vai mudar (começe pelo livro de 1João). Vá a uma igreja evangélica, dê esta chance a você mesmo.

Ah, o forno não chegou a queimar, (nem minha vida), sorte minha.

Pense nisso, e não só pense, tome uma atitude, aja!

Que Deus mostre sua bondade para contigo, e te conceda graça! (Nm 6.25)
Edu Dantas

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Salvação! O que cresce em você mesmo que não esteja excitado

"Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência.
Depois, havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte." Tiago 1.14-15

Aquilo que damos mais valor, é o que ganha prioridade em nossas vidas.

Quando olhamos só para os defeitos de uma pessoa, esses defeitos crescem tanto no conceito que adotamos dela, que as qualidades praticamente somem.

Quando eu só olho para o que minha mulher não faz, para o que ela não tem ou para o que ela não é, tudo o que ela faz, o que ela tem e principalmente o que ela é acaba sendo anulado dentro de mim.

Esse jogo é tão perigoso que leva a um segundo nível, onde as coisas pioram ainda mais. É o nível da comparação. É quando olhamos para a secretária, a companheira de trabalho, a amiga de faculdade e para a amiga da esposa e começamos a procurar nelas o que nossa mulher não faz, não tem ou não é. É nessa situação que o casamento já está quase moribundo, pelo menos para o homem, porque geralmente a mulher é mais paciente e tende a esperar e tentar mudar a situação por mais tempo.

É neste segundo nível que a coisa é inversamente proporcional, ao olharmos para outras mulheres valorizamos tanto o cabelo, os olhos, a bunda, os peitos, que não vemos o que elas não fazem, não têm e não são, e criamos a Mulher Franking Stain (aconselho a leitura do artigo do Marcos Botelho).


É por isso que precisamos cuidar onde colocamos nossos olhos e como olhamos para as pessoas que amamos, para não cometermos o erro de perdê-las para nossos próprios pré-conceitos.

SALVAÇÃO?? - Se você já entrou nessa de supervalorizar os defeitos de sua mulher, o único caminho de volta é supervalorizar as qualidades dela, você vai ver essas qualidades crescer tanto que os defeitos vão praticamente desaparecer, e também vai conseguir administrar os conflitos sem a idéia "maluca" de separação.

Pense nisso, e não só pense, tome uma atitude, aja!

Que Deus mostre sua bondade para contigo, e te conceda graça! (Nm 6.25)

Edu Dantas